Shigin

Ola meus docinhos! Como estão? Eu to bem, arranjei um tempinho para vim post para vocês, e também por que fiquei muito curiosa em relação a uma palavra Shigin. 
E para matar essa curiosidade, fui procurar no Google, essa grande ferramenta de pesquisa que me salva sempre. E olha só o que eu achei em relação a essa palavra. 
Shigin (Shi = poema / gin = cantar) é uma performance de recitar um poemas, seja eles japonês ou chinês, cada poema é normalmente cantado por um indivíduo ou por grupo. Recitar pode ser feito em voz alta diante de um grande público, baixinho para alguns amigos, ou silenciosamente só para você. 

Shigin são de origem Chinesa, foram criados no início do primeiro milênio dC, e podem ter entrado no Japão entre outros textos trazidos de volta da China no século X. Eles foram provavelmente cantado originalmente em chinês, mas foram posteriormente dado leituras japonesas, que são usados ​​em seu recital contemporânea. New gin foram escritas, muitas vezes detalhando conceitos particulares ou eventos japoneses, mas o layout padrão escrita se manteve.




Shigin são assim significativamente mais velhos do que outras formas de poesia japonesa mais populares, como o Haiku. Sua prática é agora uma arte minoritária, principalmente confinadas aos idosos e pouco conhecido entre as gerações mais jovens. No entanto, vários festivais Shigin são realizados durante todo o ano, incluindo o Outono Shigin Festivasl em Shiogama e Shinjo, no Nordeste (Tohoku região) do Japão. Gin também são cantadas em cerimônias budistas e quase recolhimentos - religiosos no Japão. 

Além disso, embora em grande parte no anonimato, Shigin continuar a ter uma influência significativa na cultura japonesa. Poemas individuais são frequentemente estudadas em livros didáticos japoneses, e são regularmente exibidos em exposições de caligrafia japonesa.

Alguns exemplos: 
O exemplo a seguir é uma tanka sobre Mount Iwate pelo poeta japonês Takuboku Ishikawa (1886 - 1912) 

Para a montanha de minha cidade natal Eu não tenho nada a dizer,
(Furusato no yama ni mukahite iu koto nashi)
Exceto a minha sincera gratidão à minha montanha.
(Furusato no yama wa arigataki kana)

O segundo exemplo é um poema Kanshi pelo educador japonês Tanso Hirose (1782 - 1856), que incentivou seus alunos a viver juntos, bem como estudar em conjunto a sua instituição em Kyushu:

A Declaração do Instituto Keirin, para os alunos
(Keirin tão zatsuei, Shosei ni shimesu)
Você não deve se queixam de que é demais para estudar aqui.
(Iu wo yameyo, takyo Kushin oshi a)
Você tem muitos amigos para estudar em conjunto com.
(Doho tomo ari, onozukara ai-shitashimu)
Quando você abrir a porta no de manhã cedo, a geada fora parece neve.
(Saihi akatsuki ni izureba, Shimo Yuki no gotoshi)
Você vai para o rio para buscar água, e eu irei coletar madeira.
(Kimi wa senryu wo kume, mercadorias wa takigi wo hirowan)

Eu isso me lembrou o anime Chihayafuru que o que rola la não nada ver com o que eu falei aqui hahah La acontece o Karuta um de cartas japoneses. Mas isso é assunto para outro post, certo? 
Bom, amo essas coisas relacionada ao antigo Japão, apesar dele ter sido muito cruel antigamente, hoje em dia tem muitas coisas para nos contar. Espero que tenham gostado do post. 
kisuss

0 Comentou m(._.)marigatou :

Postar um comentário

 
Layout feito por Adália Sá | Não retire os créditos